Bandeira Protestante
Porque Moisés não entrou na Terra Prometida?
Última atualização em 08/10/2020
Se preferir, assista o vídeo.

Neste artigo vamos descobrir o verdadeiro pecado que Moisés cometeu nas águas de Meribá. Alguns teólogos alegam que Moisés pecou porque feriu a rocha e a rocha simbolizaria Cristo. Neste estudo bíblico, no entanto, vamos descobrir que essa afirmação é apenas um mal-entendido. O verdadeiro motivo, foi outro.

Vamos começar, lendo Êxodo 17.

  • 1- Depois, toda a congregação dos filhos de Israel partiu do deserto de Sim pelas suas jornadas, segundo o mandamento do SENHOR, e acamparam em Refidim; e não havia ali água para o povo beber.
    2- Então, contendeu o povo com Moisés e disse: Dá-nos água para beber. E Moisés lhes disse: Por que contendeis comigo? Por que tentais ao SENHOR?
    3- Tendo, pois, ali o povo sede de água, o povo murmurou contra Moisés e disse: Por que nos fizeste subir do Egito para nos matares de sede, a nós, e aos nossos filhos, e ao nosso gado?
    4- E clamou Moisés ao SENHOR, dizendo: Que farei a este povo? Daqui a pouco me apedrejarão.
    5- Então, disse o SENHOR a Moisés: Passa diante do povo e toma contigo alguns dos anciãos de Israel; e toma na tua mão a tua vara, com que feriste o rio, e vai.
    6- Eis que eu estarei ali diante de ti sobre a rocha, em Horebe, e tu ferirás a rocha, e dela sairão águas, e o povo beberá. E Moisés assim o fez, diante dos olhos dos anciãos de Israel.
    7- E chamou o nome daquele lugar Massá e Meribá, por causa da contenda dos filhos de Israel, e porque tentaram ao SENHOR, dizendo: Está o SENHOR no meio de nós, ou não?

Neste primeiro texto, nós vemos que Moisés estava com receio de perder o controle do povo, ou de ser apedrejado, porque o povo estava muito insatisfeito.
Vemos também que Deus ordenou a Moisés que ferisse a rocha para que dela saísse água, e Moisés assim o fez. Note, no entanto, que este texto não faz menção sobre o pecado que Moisés teria cometido ali.
Agora vamos ao próximo texto, localizado em Números, 20.

  • 1- Chegando os filhos de Israel, toda a congregação, ao deserto de Zim, no mês primeiro, o povo ficou em Cades; e Miriã morreu ali e ali foi sepultada.
    2- E não havia água para a congregação; então, se congregaram contra Moisés e contra Arão.
    3- E o povo contendeu com Moisés, e falaram, dizendo: Antes tivéssemos expirado quando expiraram nossos irmãos perante o SENHOR!
    4- E por que trouxestes a congregação do SENHOR a este deserto, para que morramos ali, nós e os nossos animais?
    5- E por que nos fizestes subir do Egito, para nos trazer a este lugar mau? Lugar não de semente, nem de figos, nem de vides, nem de romãs, nem de água para beber.
    6- Então, Moisés e Arão se foram de diante da congregação, à porta da tenda da congregação e se lançaram sobre o seu rosto; e a glória do SENHOR lhes apareceu.
    7- E o SENHOR falou a Moisés, dizendo:
    8- Toma a vara e ajunta a congregação, tu e Arão, teu irmão, e falai à rocha perante os seus olhos, e dará a sua água; assim, lhes tirarás água da rocha e darás a beber à congregação e aos seus animais.
    9- Então, Moisés tomou a vara de diante do SENHOR, como lhe tinha ordenado.
    10- E Moisés e Arão reuniram a congregação diante da rocha, e Moisés disse-lhes: Ouvi agora, rebeldes: porventura, tiraremos água desta rocha para vós?
    11- Então, Moisés levantou a sua mão e feriu a rocha duas vezes com a sua vara, e saíram muitas águas; e bebeu a congregação e os seus animais.
    12- E o SENHOR disse a Moisés e a Arão: Porquanto não me crestes a mim, para me santificar diante dos filhos de Israel, por isso não metereis esta congregação na terra que lhes tenho dado.
    13- Estas são as águas de Meribá, porque os filhos de Israel contenderam com o SENHOR; e o SENHOR se santificou neles.

Do versículo 1 ao versículo 6, a gente percebe que Moisés estava sob forte pressão. Miriam havia morrido recentemente e o povo murmurava sobre tudo, inclusive, sobre a falta de água. Nos versículos 6 a 9, Moisés clama a Deus e Deus lhe orienta sobre como tirar água da rocha para dar de beber à congregação e a seus animais. Mas, é no versículo 10, que o pecado de Moisés fica evidente. Deus ordenou a Moisés que falasse com firmeza alguma coisa tipo: O nosso Deus me mandou tirar água dessa rocha para dar de beber a vocês. Quando eu ferí-la, com o meu cajado, a água jorrará. Mas, infelizmente, não foi isso que ele fez.

Naquela ocasião, Moisés estava tão pressionado pelo povo, que sua fé estava em baixa e teve medo do milagre não funcionar e ele ser apedrejado pela congregação. Por isso, ao invés de fazer uma afirmação contundente, como Deus pediu, ele preferiu fazer uma pergunta sarcástica. Imaginou que com essa pergunta de duplo sentido, caso não saísse água da rocha, ele não seria responsabilizado.
Veja o que ele disse: Porventura, tiraremos água desta rocha para vós? Além de não falar as palavras que Deus esperava que ele falasse, engrandecendo a Deus por aquele milagre, Moisés demonstrou incredulidade novamente ao ferir a rocha duas vezes, quando Deus lhe havia dito, no texto de êxodo, que bastava ferir a rocha uma única vez. O texto deixa claro que Moisés não estava seguro de que aquilo iria funcionar e, na dúvida, ele preferiu ferir a rocha duas vezes.

Por causa deste pecado, em Números 27: 12, Deus disse a Moisés:

  • 12- Depois, disse o SENHOR a Moisés: Sobe este monte Abarim e vê a terra que tenho dado aos filhos de Israel.
    13- E, havendo-a visto, então, serás recolhido ao teu povo, assim como foi recolhido teu irmão Arão;
    14- porquanto rebeldes fostes no deserto de Zim, na contenda da congregação, ao meu mandado de me santificardes nas águas diante dos seus olhos. (Estas são as águas de Meribá de Cades, no deserto de Zim.)

Como vemos neste texto, Deus permitiu que Moisés visse a terra prometida de longe, mas nela não entrou. O texto diz que isso aconteceu porque Moisés foi rebelde e não santificou a Deus no episódio das águas de Meribá. Ou seja, a pergunta sarcástica, que Moisés fez enquanto feria a rocha, demostrou dúvida sobre o poder e a santidade de Deus e, por isso, Deus não permitiu que ele, nem aquela congregação, entrassem na Terra Prometida.

A lição que podemos tirar desse episódio é que em nenhum momento podemos ser negligentes com a nossa fé. Se Deus prometeu a mim ou a você, que nos fará um grande milagre, nós temos que acreditar incondicionalmente e agir em conformidade com o milagre esperado.

Firme-se nisso, e não fraqueje no momento em que Deus der a ordem, para que seu milagre aconteça. Um forte abraço a todos. E que Deus nos abençoe.

Valvim Dutra - Autor do Livro Renasce Brasil


Copyright - A republicação dos artigos deste site é permitida desde que citada a fonte com um link para a página original.

Nota: Este artigo é a expressão do pensamento e opinião pessoal do autor, resguardada e protegida pelo direito constitucional inviolável da liberdade de expressão no Brasil. O autor é o único responsável pelas ideias e opiniões expressas acima.

Link Patrocinado
Canal YouTube
Link Patrocinado
Principais páginas deste Site
Importante: Os anúncios tipo links patrocinados são publicidades externas, automatizadas, e eventualmente podem não refletir os objetivos e ideais deste site.
☰ Menu